NeoSolar: 12 anos de pioneirismo, inovação e compromisso para desenvolver a Energia Solar no Brasil

Em junho de 2010, quando a energia solar fotovoltaica ainda era uma novidade no país, dois irmãos, vindos do interior para a capital de São Paulo e engenheiros pela USP, vislumbraram o grande potencial do setor e fundaram a NeoSolar – uma empresa que nasceu pioneira e manteve o espírito inovador desde então.

Aniversário NeoSolar

Ao longo de 12 anos, a história da NeoSolar se confunde com a história da energia solar no Brasil.

A empresa foi uma das fundadoras e faz parte do conselho da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar) – entidade sem fins lucrativos que representa os interesses do setor e conta com mais de 600 associados –, além de ter sido uma das primeiras do Brasil a oferecer cursos de energia solar e capacitação para utilização de produtos, que até hoje já formaram mais de 3 mil alunos.

Em um setor dinâmico e vasto como o de energia solar, a companhia fundada pelos irmãos Raphael e Pedro Pintão sempre teve um olhar atento para inovações.

Nos sistemas On Grid, por exemplo, a NeoSolar foi responsável por trazer alguns dos primeiros microinversores para o Brasil em 2012, enquanto no Off Grid a empresa se tornou líder no mercado sempre investindo nas soluções mais modernas e eficientes disponíveis – como por exemplo as baterias de lítio, que hoje ganharam grande destaque no portfólio.

Fachada do sede da NeoSolar, em São Paulo (SP)

Pioneirismo para impulsionar o setor

A NeoSolar, no entanto, não se destaca apenas por ser um importante player, mas também por sempre trabalhar em prol do desenvolvimento de todo o setor de energia solar no país.

Logo no início da sua trajetória, em 2013, a empresa foi responsável por realizar o primeiro projeto de energia solar On Grid homologado no estado de São Paulo, em uma galeria de arte na cidade de Ribeirão Preto.

Três anos depois, em 2016, colocou seu pioneirismo à prova mais uma vez, ao incorporar ao seu negócio uma área responsável por oferecer soluções em infraestrutura de recarga para veículos elétricos.

Essa unidade de negócios se tornou uma nova empresa: a NeoCharge, que ganha cada vez mais espaço no mercado com a distribuição de equipamentos, cursos, serviços técnicos e operação compartilhada de estações de recarga e eletropostos.

Estrutura de negócios e valores bem definidos

Atualmente, a NeoSolar possui seis unidades de negócio:

  • Off Grid, que faz da empresa a maior distribuidora de equipamentos do Brasil, com o mais completo portfólio e equipe técnica altamente qualificada;
  • On Grid, onde se destacam os kits com microinversores e diversos equipamentos voltados aos sistemas de energia solar integrados com a rede elétrica;
  • Bombeamento Solar, com as mais modernas soluções capazes de levar a água de rios, lagos ou poços para o uso de pessoas, especialmente em regiões onde o agronegócio se faz forte;
  • Projetos Especiais, responsável pelo desenvolvimento de soluções personalizadas em espaços de maior complexidade técnica, porte ou número de unidades;
  • Cursos e Treinamentos; que oferece capacitação sobre os mais diversos temas para os profissionais do setor;
  • Veículos Elétricos, que se tornou a NeoCharge, uma das principais distribuidoras de carregadores para VEs do país.
Unidades de negócio NeoSolar
Unidades de Negócio da Empresa

Mais que de áreas de atuação muito bem definidas, o sucesso da NeoSolar é resultado também de uma cultura organizacional baseada em fortes valores, que norteiam os passos de todos na companhia.

São eles:

  • “Evoluímos sempre”

Fazemos mais e melhor, no ordinário e no extraordinário, todos os dias. Elevamos o patamar, subimos a régua, damos o próximo passo.

Não queremos apenas crescer – queremos evoluir. Aprendemos sempre – com nossos erros e acertos.

  • “Colaboramos (e ponto)”

Aqui todo mundo importa e se importa.

Somos gente e gostamos de gente.
Todos contam. Todos fazem a diferença.
Aqui não existe “Isso não é o meu trabalho” – o problema de um é o problema de todos.
Para nós não existe outro jeito de trabalhar.

  • “Respeitamos de verdade”

Aqui o modo importa.
Construímos relações baseadas no respeito e na verdade, tanto dentro como fora da nossa empresa.
Nós fazemos o que dizemos e dizemos o que fazemos.
Nós nos comprometemos.
Tratamos a todos com gentileza, respeitando o potencial e a contribuição de cada um.

  • e “Conquistar é a nossa energia”

Usamos nossa energia para vencer. E vencemos juntos

Somos comprometidos com nossos objetivos e metas.
Encaramos oportunidades, problemas e obstáculos.
Não tememos os desafios

Além dos 4 valores, a empresa também tem um propósito bem definido:

  • “Chegar na frente é o que nos move”

Exploramos novos caminhos e possibilidades para desenvolver negócios promissores que impactam positivamente a vida de todos. Não queremos assistir o futuro acontecer. Aqui, construímos o nosso futuro.

Esses valores e o propósito são a essência do “Jeitão NeoSolar”, uma cultura de colaboração, respeito e pioneirismo que parte da empresa desde o começo.

Great Place to Work

O sucesso dessa cultura organizacional foi reconhecido em 2021 com o selo Great Place to Work (GPTW), um certificado conferido por uma consultoria global para apoiar organizações a obterem melhores resultados por meio de uma cultura de confiança, alto desempenho e inovação.

A NeoSolar teve o privilégio de repetir a dose e foi reconhecida novamente neste ano de 2022, quando obteve excelentes avaliações de seus colaboradores nos cinco temas abordados pela pesquisa do GPTW: respeito, credibilidade, orgulho, imparcialidade e camaradagem. A avaliação geral da empresa superou inclusive o benchmark, que considera as 150 empresas mais bem avaliadas do Brasil.

Equipe NeoSolar - Great Place to Work
Equipe NeoSolar

As conquistas do prêmio GPTW são um grande orgulho. A expectativa para o futuro é de que a companhia cresça ainda mais, sem perder seus valores, e siga contribuindo com o progresso da energia solar no país.

E tudo isso só será possível com a manutenção do compromisso, colocado em prática há exatos 12 anos, de lutar por um planeta mais sustentável e desenvolvido por meio da transição energética – acompanhando a evolução tecnológica para oferecer as soluções mais modernas, eficientes e limpas à população.

Com o crescimento da energia solar no Brasil, todos saem ganhando. E a NeoSolar e a NeoCharge se orgulham muito de ser parte importante dessa história.

Webinar gratuito no YouTube explica como funciona o Bombeamento de Água por Energia Solar

Equipamento capaz de garantir o abastecimento de água em locais isolados — como algumas propriedades rurais — ou sem acesso à rede elétrica, as bombas de água movidas por energia solar têm gerado interesse cada vez maior no mercado brasileiro. Para explicar o funcionamento dessa tecnologia, a NeoSolar, líder no setor solar, promove no próximo dia 18 de maio (quarta-feira), às 15h (horário de Brasília), o Webinar 100% gratuito Bombeamento de Água por Energia Solar.

O evento será transmitido no YouTube, por link disponibilizado para quem realizar a inscrição pelo site.

Curso NeoSolar Bombeamento Solar
Para explicar o funcionamento das Bombas Solares, a NeoSolar promove Webinar 100% gratuito Bombeamento de Água por Energia Solar (Crédito da Imagem: NeoSolar)

A apresentação será realizada por Paulo Frugis, engenheiro com mais de 30 anos no setor elétrico nacional que também é o professor do Curso Online de Bombeamento da NeoSolar, um programa completo sobre o assunto que será lançado durante o webinar.

“Preparei uma apresentação de cerca de quarenta minutos, na qual começarei trazendo conceitos básicos sobre bombeamento solar a quem ainda não é familiarizado com o assunto. Na sequência, darei algumas dicas para quem já trabalha com bombeamento e quer entender melhor os equipamentos – explicarei tudo sobre aplicações e a instalação, que geralmente é simples. E, por fim, ficarei disponível para tirar todas as dúvidas de quem participar do webinar pelo chat”, comenta Paulo Frugis.

Saiba Mais:

Ao final da aula aberta, Frugis explicará melhor o programa do Curso Online de Bombeamento Solar, que será disponibilizado 100% online e com desconto para quem assistir ao webinar. “A ideia é que o webinar já dê um bom embasamento sobre o assunto. Para quem quiser se especializar mais, recomendarei o curso, que tem uma grade de aproximadamente12 horas, com 07 módulos e conta com diversos materiais extras, além do conteúdo ficar disponível por 45 dias para estudo a qualquer hora, e de disponibilizarmos diversos canais para que os alunos tirem dúvidas comigo e com a equipe”, acrescenta o professor. 

Bombeamento Solar

As maneiras de se utilizar energia solar são extremamente amplas — e nem sempre se comenta sobre uma de suas aplicações mais importantes: o bombeamento de água. É graças aos sistemas movidos à energia do sol que propriedades rurais de todos os cantos do Brasil possuem abastecimento de água ao longo de todo o ano (não apenas para cultivo agrícola e alimentação de gado, mas inclusive para consumo humano de água limpa). E é com bombas solares também, que comunidades isoladas, distante dos centros urbanos do país podem contar com água potável.

Os sistemas de bombeamento solar podem estar conectados à rede elétrica (como em sistemas híbridos que permitem o uso de energia para backup), mas é muito comum que essas aplicações sejam Off Grid (autossuficientes, que geram energia solar de forma independente, mesmo distante das redes de distribuição das concessionárias). Afinal, nesses lugares é muito mais barato instalar um sistema de bombeamento solar do que fazer com que uma rede da concessionária de energia chegue até ali.

Bomba Solar Submersa Funcionamento
Bombeamento de Água no Sistema Off Grid (Crédito da Imagem: NeoSolar)

Uma grande vantagem dos sistemas de bombeamento de água é que eles podem ser instalados de modo simples, com painéis solares ligados diretamente na bomba, utilizando qualquer fonte de água, como uma represa, açude ou nascente. Após a instalação, propriedades rurais podem contar com água limpa e constante mesmo em períodos de seca ou estiagem. Em comunidades isoladas, longe dos centros urbanos, mesmo ribeirinhas, podem utilizar o bombeamento solar para tratamento, e assim, terem acesso à água limpa e impedir a proliferação de diversas doenças.

Energia Solar instalada no Brasil atinge potência equivalente à de Itaipu

Projeto Placa Solar Energia Solar Fotovoltaica
Projeto de Energia Solar Fotovoltaica com Placas Solares (Crédito: Neosolar)

Mais uma boa notícia para a Energia Solar no Brasil: cada vez mais presente no dia a dia população, a fonte solar de energia alcançou uma marca histórica no início de 2022, atingindo 14 GW de potência instalada, capacidade equivalente à da Usina de Itaipu, uma das maiores hidrelétricas do mundo. O assunto foi repercutido pela grande mídia.

Segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), 66% dessa capacidade (9,3GW) vem da geração própria ou distribuída, por meio dos painéis solares instalados propriedades particulares, enquanto os outros 34% (4,7GW) estão concentrados nas usinas solares. Esse número equivale a 2,4% da matriz elétrica nacional e coloca a energia solar como a quinta maior fonte do Brasil.

LEIA TAMBÉM:
O Guia Completo sobre Energia Solar
Aprenda mais Sobre os Equipamentos Essenciais para Projetos Fotovoltaicos
Confira mais notícias de Energia Solar no Blog NeoSolar
Visite a loja NeoSolar e veja Preços para o seu Projeto

De 2012 até aqui, a fonte solar de energia já trouxe ao país um investimento de R$ 74,6 bilhões e criou mais de 420 mil empregos. Somente a geração própria foi responsável por R$ 49,5 bilhões em investimentos e 278 mil trabalhos diretos. Na última década, o setor foi responsável por mais de R$ 20,9 bilhões em impostos arrecadados.

A tendência é que esses dados impressionem ainda mais em 2022, já que o custo da energia elétrica segue em alto e, no último mês de janeiro, foi instituído o chamado Marco Legal da Geração Distribuída. Sancionada pela Lei 14.300/22, a medida determina que os consumidores da energia solar vinda da geração distribuída passem a pagar pela Tarifa de Uso do Sistema de Distribuição (Tusd), embora também possam acumular créditos pela geração de energia excedente para reversão em descontos na conta.

Em meio a diversas mudanças previstas, algumas regras de transição chamam a mudança no primeiro ano do Marco Legal de GD. Por exemplo: aqueles consumidores que instalarem, até janeiro de 2023, um sistema fotovoltaico em suas propriedades terão garantidas as regras atuais até 2045 – ou seja, se fizer a instalação de um projeto fotovoltaico até o primeiro mês do próximo ano, o consumidor estará isento da Tusd pelos próximos 22 anos.

Diante dessa oportunidade, existe a expectativa de alta procura pela instalação de sistemas solares no Brasil até o final de 2022, com muitos especialistas considerando o momento atual como o melhor para a instalação de painéis solares em telhados, terrenos, fachadas e em tantos outros lugares que podem ser abastecidos pela fonte de energia solar – uma energia limpa, renovável e eficiente que ganha mais espaço na vida dos brasileiros.

Energia Solar: Potencial do Brasil

A energia solar vem se mostrando uma importante opção de longo prazo para diversificação da matriz energética brasileira. Existem atualmente mais de 4 mil usinas solares em 19 Estados, de acordo com a ANEEL, tornando a capilaridade dessa fonte de energia cada vez maior. Outro diferencial é o preço: as grandes usinas solares podem gerar energia solar a valores até 10 vezes menores do que usinas termelétricas, segundo a ABSOLAR, quando se fala em energia distribuída. 

LEIA TAMBÉM:
Entenda o Preço de uma Placa Solar Fotovoltaica
Saiba qual a Diferença entre um Microinversor Solar e um Inversor String
Entenda tudo sobre Baterias Estacionárias para Energia Solar
Carregadores para Veículos Elétricos: Saiba o que é um Eletroposto

O preço também faz diferença no bolso do consumidor final, o que fez com que aplicação de energia solar em projetos comerciais, industriais e residenciais tenha crescido como uma possibilidade para baratear a conta de energia – em sistemas On Grid (Grid Tie) – ou para levar a luz a locais sem rede – nos sistemas off grid. A energia solar pode ser responsável pela redução de até 90% do valor da conta de energia em sistemas On Grid.

A preocupação com o meio ambiente vem sendo uma tônica essencial tanto para empresas quanto para consumidores. A energia solar é considerada limpa, ou seja, não polui durante a sua produção, entrando para a agenda do momento em que o mundo se volta para esse tipo de preocupação. Dados da ABSOLAR apontam que em torno de 18 milhões de toneladas de CO²  deixaram de ser liberados na atmosfera com a adoção desse tipo de energia.

O potencial da energia solar no Brasil também é um diferencial, uma vez que é o País se destaca por oferecer grandes áreas abertas e clima tropical, com sol praticamente o ano inteiro, tornando a energia solar viável e extremamente rentável.

Irradiação Solar no Brasil - Energia Solar Fotovoltaica - NeoSolar
Mapa mostra o alto potencial do Brasil para gerar energia solar fotovoltaica, com alto índice de irradiação solar em todo o território (Crédito: Atlas Brasileiro de Energia Solar/ NeoSolar)

Transição Energética no Brasil

De acordo com a segunda edição do Atlas Brasileiro de Energia Solar, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), no local menos ensolarado do Brasil é possível gerar cerca de 50% mais eletricidade solar do que na região mais ensolarada da Alemanha, para se ter uma ideia das oportunidades que o setor oferece no País.

Saiba mais aqui sobre a alta capacidade de produção de energia solar do território brasileiro.

O sistema de geração de energia brasileiro, baseado em hidrelétricas, vive um momento difícil com a escassez de chuvas da última década, que levam ao aumento de tarifas. Outra consequência é que, se as hidrelétricas não atendem à demanda, as termelétricas são acionadas, proporcionando a geração de energia mais cara e considerada ruim para o meio ambiente devido às emissões de gases poluentes. Esse cenário abre o caminho para o crescimento cada vez maior da participação de mercado da energia solar em todos os tipos de projetos.

Perspectiva do cliente: investir em sustentabilidade é a chave do sucesso

Cada vez mais as pessoas estão preocupadas com ações sustentáveis, sejam delas mesmas, do seu bairro, condomínio, ou das empresas que elas consomem bens de serviço. Por esse motivo, as instituições medem mais esforços para tornar medidas sustentáveis reais.

 

Segundo uma pesquisa feita pela plataforma de avaliação e seleção de softwares a Capterra,  71% dos pequenas e médios negócios do país avaliam o sucesso de suas ações sustentáveis através da satisfação do consumidor.

 

Eles também destacam que as ações mais presentes nessas empresas são:

  • Reciclagem de resíduos (66%);
  • Implementação de softwares para reduzir o uso de papel (63%);
  • Eliminação do uso de plástico ou redução do uso (60%).

 

Isso mostra que, apesar de não serem ações de grande impacto, como a instalação de painéis solares, essas instituições se preocupam em manter uma cultura sustentável em seu interior, mostrando preocupação e responsabilidade com o meio ambiente.

Avanço da mobilidade elétrica brasileira

O sentimento de responsabilidade ambiental e a vontade de ter um veículo elétrico na garagem não é exclusividade do primeiro mundo, por aqui, o crescimento desse setor está a todo vapor e ainda tem chances de continuar a alavancar.

 

De 2019 para 2020 houve um aumento de mais de 50% apenas nas vendas de carros elétricos no Brasil. Em termos de mobilidade elétrica individual, durante a pandemia, houve um boom desses produtos no mercado visto a grande procura. Por serem leves, e imensamente mais baratos que os veículos elétricos, as pessoas têm buscado a opção cada dia mais.

 

Sejam pequenos ou grandes, uma coisa é certa: os elétricos são a moda do momento, e tem potencial para substituir inclusive os velhos métodos de transporte que vemos atualmente!

Energia solar é essencial para economia na conta de luz

Como já dito aqui, vivemos numa sociedade cada vez mais antenada em buscar boas práticas em relação à sustentabilidade, não só isso, mas também pessoas cada vez mais preocupadas com seus gastos e em economizar para o futuro.

 

Com o aumento das contas de energia pela crise hídrica, muitas pessoas, que já tinham esse pensamento, passaram a efetivar suas ideias e começar a investir em energia limpa, não só para economizar muito dinheiro no fim do mês mas também para ser uma pessoa melhor com o meio ambiente.

 

Assim, o aumento de casas com energia solar fotovoltaica embutida aumentou muito nos últimos meses, e você o que está esperando para ter a sua e economizar um dinheirão?

Empresas e a necessidade de se adequar a energias limpas

Que o mundo agora pensa muito mais no verde todo mundo já sabe, mas como as empresas têm se adaptado a esse pensamento cada vez mais latente na sociedade? 

 

Apesar de ser uma pauta antiga, muitas poucas instituições atualmente estão preparadas ou entendem a importância de se portar de maneira consciente quanto ao meio ambiente. Muitos entendem essa necessidade como pura tendência de mercado ou não conseguem se adequar ainda aos custos de uma renovação de equipamentos para ferramentas sem emissão de C02 por exemplo.

 

Um exemplo de empresa consciente que tenta e se preocupa com a pauta é a Heineken, que tem como objetivo tornar todas as fábricas da empresa funcionando apenas com energia limpa, como a eólica e/ou a solar. A iniciativa faz parte de um projeto chamado “Drop the C” que trabalha a redução do carbono por todas as instâncias da instituição.

 

Tornar essa realidade possível requer dedicação, e um pouco mais de grana no bolso, mas seguir as linhas de pensamento atuais pró meio ambiente tem muito o que agregar e retornar para as empresas, visto que cada vez mais o consumidor se interessa por empresas que se posicionam e se interessam por essas causas tão importantes.

Por que os veículos elétricos são uma boa oportunidade para o Brasil?

Apesar de estar caminhando devagar no Brasil, as tecnologias de veículos elétricos são uma excelente oportunidade para o crescimento do país, principalmente para a engenharia.

 

Com uma tecnologia nacional, estaremos atendendo as necessidades do país, como a redução de custos, requisitos de segurança, e principalmente as características do trânsito, se tornando assim extremamente vantajoso tanto para o consumidor, que será bem mais beneficiado, tanto para engenharia e o conhecimento.

 

Assim, com a popularização da eletrificação no Brasil, é possível buscar vantagens tecnológicas nacionais para que assim sejam exportadas ao exterior, e dessa forma, desenvolvendo tanto a necessidade de compra de veículos elétricos no país como um possível incentivo à pesquisa, ao conhecimento e as tecnologias 100% brasileiras.

A importância da energia solar no pós-pandemia

 

Com a crise do novo Coronavírus, muitos setores econômicos apresentaram grandes quedas quanto às vendas ou no interesse por eles. Porém, apesar de ser impactado por essa crise, o setor de energia elétrica continua com uma curva exponencial, e segundo Carlos Evangelista da Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD), o mercado para esse setor vai continuar evoluindo ainda no ano de 2020. 

 

Com essa crescente evolução, o pós pandemia para a energia elétrica tem um futuro promissor, já que vemos um sucessivo interesse, tanto por residências como de pequenas, médias e grandes empresas em adquirir energias renováveis e tecnologias limpas, como a encontrada em veículos elétricos e nos painéis solares. Sendo assim, o mercado terá que suprir essas demandas, consequentemente gerando ainda mais empregos e investimentos nessa área. Além disso, a ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica) afirma que está em contato frequente com o Governo Federal para dar início a outros programas de incentivo ao uso de energia solar, fazendo com que o setor tenha ainda mais chance de sucesso na retomada após o COVID-19, e na ajuda na volta do crescimento da economia brasileira como um todo.

 

Mesmo durante pandemia sete novos carros elétricos chegam ao Brasil

O novo coronavírus trouxe instabilidade ao planejamento e cronograma de lançamento, de forma que as montadoras passaram a revisar suas estratégias, incluindo de carros elétricos. De toda forma, 7 modelos estão garantidos para este ano e a expectativa é que o portfólio aumente.

– Soul EV (KIA)
A KIA ainda não confirmou a chegada do Soul EV ao Brasil, mas há muita expectativa em torno dessa versão elétrica do modelo Soul, que é sucesso de vendas da Kia no país.

Limite de percurso: 212 quilômetros.

– Arrizo 5e (Caoa Chery)
O Arrizo e5 é o primeiro modelo totalmente elétrico da Caoa Chery a chegar ao país. O carro já começou a ser vendido ao final de janeiro, com o intuito de ser um “laboratório” do segmento de elétricos da marca. A empresa promete know-how advindo da China, país que conta com quatro fábricas de veículos elétricos da Chery.

Limite de percurso: 322 quilômetros.

– Bolt EV (Chevrolet)
A Chevrolet lançou 50 unidades durante a pré-venda do Bolt EV no Brasil, e todas foram vendidas. Agora, a montadora já está produzindo um segundo lote de seu modelo elétrico.

Os pontos fortes do veículo são o assistente de permanência na faixa e o sistema regenerativo de freios.

Limite de percurso: 416 quilômetros

– Golf GTE (Volkswagen)
A Volks lançou o Golf GTE, que, na verdade, é um híbrido, funcionando com motor elétrico e à gasolina (turboalimentado). O veículo já conta com vários admiradores no Brasil e no mundo, sendo o mais vendido da marca, e a chegada da versão híbrida tem despertado o interesse geral.

Limite de percurso: 50 quilômetros (no modo totalmente elétrico) e até 900 quilômetros (híbrido).

 

– e-tron (Audi)
Um modelo elétrico de luxo, o e-tron da Audi chega a 100 quilômetros por hora (saindo do 0) em apenas 5,7 segundos. O SUV acaba de chegar ao Brasil e entrega 408 cavalos de potência, além de possuir tração nas quatro rodas.

Limite de percurso: 436 quilômetros.

– JAC iEV20, iEV 60 e iEV 330 P
O JAC iEV20 teve sua chegada muito aguardada por prometer ser o carro mais econômico do Brasil. Para isso, sua carga total custará pouco mais de 20 reais. A montadora também visa trazer mais dois modelos no segundo semestre: o SUV iEV60, de médio a grande porte, e a picape iEV330 P.

imite de percurso: 400 quilômetros (iEV20).

– 500e (Fiat)
A Fiat promete trazer seu primeiro carro totalmente elétrico para o Brasil ao final do ano, sendo um atrativo para os apaixonados por modelos clássicos. O novo modelo de Cinquecento traz vários atributos, como direção autônoma nível 2, alerta de faixa e controle de cruzeiro adaptativo.

Limite de percurso: 320 quilômetros