28 Feb 2020

Recentemente, o presidente Jair Bolsonaro confirmou que, em março, pretende ir aos Estados Unidos para, entre outras coisas, discutir a possibilidade de instalação de uma fábrica da montadora norte-americana de veículos elétricos Tesla, informação que havia sido adiantada pelo seu filho Eduardo, deputado federal, no dia anterior.

 

A ofensiva do governo brasileiro no setor ocorre meses depois de a indústria automobilística nacional sofrer um significativo trauma, provocado pelo fechamento de unidades da também americana Ford em São Bernardo do Campo, São Paulo. Nesse contexto, a iniciativa do Planalto levanta questionamentos sobre a viabilidade de tal projeto. Afinal, o cenário econômico brasileiro é favorável à instalação de uma montadora de carros elétricos da Tesla no país?

 

De acordo com o engenheiro especialista em Eletrônica e Telecomunicações Antônio Jorge Martins, coordenador do curso de MBA em Gestão Estratégica de Empresas da Cadeia Automotiva da Fundação Getúlio Vargas, é possível observar, hoje, um interesse muito grande do Brasil em atrair empresas de alta tecnologia.

25 Feb 2020

A paisagem dominada principalmente por campos verdes e plantações de cana-de-açúcar à beira de uma rodovia em Porto Feliz, a cerca de 150 quilômetros do centro de São Paulo, é interrompida repentinamente em certo ponto por um aglomerado de placas azuis de silício voltadas para o sol.

 

Funciona ali uma pequena usina de energia solar cuja produção é dividida por cerca de 40 clientes, que vão desde residências até estabelecimentos comerciais como padarias e academias –um modelo de negócios conhecido como geração distribuída, que atrai cada vez mais empreendedores de todos os portes no Brasil e já movimenta bilhões de reais por ano.

 

A instalação desses sistemas de energia renovável, em terrenos ou telhados de casas e edifícios, deve atrair investimentos de 16 bilhões de reais neste ano, quase três vezes mais que em 2019, movimentando um mercado fortemente aquecido que envolve desde importações de equipamentos da China e fábricas locais até grandes elétricas e fundos, além de um amplo universo de empresas menores.

 

Somente neste ano, as novas instalações da tecnologia, conhecida pela sigla “GD”, devem agregar cerca de 3,4 gigawatts em capacidade no Brasil, somando ao fim de 2020 cerca de 5,4 GW, segundo a Associação Brasileira de Energia Solar (Absolar), o que fará dela a fonte com maior crescimento no país no ano, à frente das tradicionais hidrelétricas e dos parques eólicos.

 

Consumidores, de outro lado, são atraídos não somente pelo retorno oferecido, mas pelo conceito da energia renovável, que tem crescido a taxas muito mais altas no exterior. Com um gasto de 12 mil a 20 mil reais, é possível ter um sistema residencial de geração distribuída que pode durar um quarto de século, enquanto o investimento se paga em aproximadamente quatro anos.

 

O potencial do Brasil, um país de dimensões continentais e clima amplamente favorável à geração solar, atrai assim a atenção de gigantes globais.

 

 

Fonte: https://glo.bo/2vGHjLF

25 Jan 2020

Tomar um cuidado especial na hora da instalação da sua placa solar também diz respeito a posição segundo o sol no seu telhado! Apesar de parecer bobagem, saber o ângulo correto é importantíssimo para a eficiência do painel e para a capacidade de geração de energia dele. Sendo assim, a melhor posição diante do sol é o norte, tendo uma perda de 3% a 8%. Já no caso de um posicionamento direcionado para o leste ou o oeste a perda varia entre 12% a 20%, e para o sul as perdas são muito maiores. 

Assim, preste atenção em quem você confia para fazer a instalação das suas placas, confie em quem entende, confie na Neosolar!

 

10 Jan 2020

Existem no mercado seis tipos de painéis fotovoltaicos, porém separei apenas três para especificar e contar um pouco sobre eles:

 

  1. Painel solar fotovoltaico de silício monocristalino

A maioria dos painéis solares são de alguma variação de silício, no caso do monocristalino ele é os mais antigo e com uma eficiência média de 15% à 22% sendo o melhor em comparação aos demais.

 

  1. Painel solar fotovoltaico de silício policristalino

Nesse caso, esses painéis têm vida útil bem maior variando entre 25 à 30 anos, além de ter uma garantia de 25 anos. Além disso, o preço de mercado do painel solar de silício policristalino é um pouco mais vantajoso do que o de monocristalino.

 

  1. Painéis solares de filme fino

Esses painéis se aproximam muito em eficiência em comparação aos de monocristalino, apesar de não chegarem, o de filme fino chegam a 13%. Fora isso, seu visual quase completamente preto deixa as placas mais bonitas tendo um aspecto vantajoso aos olhos,

10 Dec 2019

Mais de 160 pontos de ônibus na cidade de Boa Vista em Roraima já possuem abastecimento via energia solar. A ideia inicial do projeto era instalar os painéis nos próprios abrigos, porém por conta dos intensos furtos a proposta teve que ser alterada, passando a ficar em um lugar único, abastecendo todos os pontos.

 

O principal objetivo do governo com o projeto é diminuir os impactos ambientais e principalmente minimizar os gastos públicos passando a economizar até R$ 6 mil mensais com a iniciativa, legal não?

 

25 Nov 2019

O Cybertruck é o mais novo lançamento da Tesla, marca presidida pelo chefão do ramo, Elon Musk. Elétrico e extremamente potente, a caminhonete já acumula 146 mil, sem nem mesmo ter saído para o mercado ainda. Em porcentagens, 17% dos pedidos são pela versão com tração traseira e motor único, 41% são pela versão com tração integral e três motores, enquanto 42% são pela configuração de tração integral e motor duplo.

 

Apesar do fiasco da apresentação do veículo em Los Angeles, onde, uma das vantagens demonstradas no veículo eram os vidros “inquebráveis” que quebraram ao vivo. Musk ainda não entende o motivo da falha, mas ele e seu grupo estão fazendo novos testes.
O modelo consegue chegar a 805 km/h e vai de 0 a 100 km em menos de 3 segundos, além disso o Cybertruck aguenta cerca de 6,3 toneladas e é feita inteirinha de aço inox sendo resistente até mesmo a balas de 9 mm, impressionante, não?

10 Nov 2019

Desde o mês passado dois carros do tipo elétrico foram disponibilizados para o deslocamento compartilhado dos funcionários dos órgãos públicos até Esplanada dos Ministérios no Distrito federal.

 

O GDF (Governo do Distrito Federal) pretende extinguir os demais veículos da frota e substituir pelos novos e tecnológicos carros elétricos. Até o final do ano, 16 novos carros já estão estimados para a locomoção.

 

Para usar o novo serviço, os funcionários devem utilizar um APP que reserva a utilização dos carros, monitora a velocidade, a carga e as rotas percorridas. Além disso, serão instalados 35 postos de recarga de bateria para a melhor utilização dos novos veículos.

 

A iniciativa tem como objetivo diminuir os gastos públicos com transporte e trazer mais tecnologia para o Distrito Federal.

25 Oct 2019

Apesar de ser um país tropical com bastante incidência de sol e fortes verões, o Brasil tem apenas 1,1% de suas casas com energia solar, perdendo para países frios como a Alemanha que tem 15% de suas residências provendo de painéis solares.

 

Esse fenômeno pode ser explicado de diversas maneiras, uma delas é a falta de incentivo por parte do governo, que deveria abaixar os juros e reduzir os impostos desse meio de geração de energia, além disso, as empresas de energia acabam diminuindo o crescimento de associados, por conta da sua demora no processo de conexão a energia elétrica que passa muitas vezes de quatro meses de atraso, ainda, a falta de difusão de informações sobre os benefícios dessa energia limpa, limitam o número de interessados.

 

Sendo assim, a população não vê vantagens em investir em um ramo no qual não entende, nem muito menos tem incentivos, desta forma é de suma importância que as empresas e órgãos interessados incentivem as pessoas a utilizarem dessa energia limpa e que só traz vantagens ao bolso de quem usa, e principalmente ao meio ambiente.

10 Oct 2019

Muito já se falou sobre a energia solar fotovoltaica, e com certeza você já deve ter se perguntado como ela funciona, certo? Nesse artigo vamos explicar um pouco melhor o funcionamento dessa energia limpa que é bem simples e só passa por alguns passos até poder ser utilizada.

 

Primeiro,  os painéis solares reagem com o sol e depois, através de um inversor solar, a energia gerada é convertida em energia elétrica e passa, assim, para o quadro de luz para ser redistribuída aos eletrônicos do ambiente, podendo ser tanto residencial ou empresarial, a única diferença é a capacidade de geração das placas instaladas. Com esses painéis, a energia produzida pode gerar excessos que “voltam” para a rede de distribuição. Esse processo cria “créditos”  na conta de luz, o que diminui consideravelmente o preço pago no final do mês.

 

Apesar da tentação com a diminuição do montante na conta, é preciso tomar cuidado com a empresa que for contratar para a instalação das placas solares, um bom material e uma boa manutenção dão aos painéis uma vida muito mais longínqua e com muito menos problemas. Se atente aos detalhes e não deixe de utilizar dessa energia que cresce cada vez mais. VEM PRO SOL!

25 Sep 2019

Em comparação ao ano passado, o Brasil cresceu 86,6% na geração de energia solar fotovoltaica e anima a industria para 2020.

 

A Bahia lidera no ranking de maior produtor do semestre,  saindo de uma média de 97 MW para 137 MV, crescendo 88%. Logo atrás vem o sudeste com Minas Gerais, crescendo 94,9% a sua geração de energia solar e, São Paulo, 131%.

 

Ademais, os estados com mais destaque na produção dessa energia são: Bahia, Minas Gerais e Piauí. Vale lembrar que, em distribuição pelos estados, 73 empreendimentos para geração de energia solar estão em funcionamento atualmente, ocupando o 7° lugar em maior fonte produtora no Brasil.

Últimos comentários