08 Jan 2018

Você tem dúvida quanto tamanho e valor do sistema de energia solar para sua necessidade?  Antes de solicitar um orçamento, você pode dimensionar o seu sistema direto em nosso site, em nossa Calculadora Solar.

 

A ferramenta funciona como um simulador e auxilia os clientes a terem uma ideia do valor e tamanho estimafo do sistema necessário para o que se consome de energia no local. Para utilizar a calculadora você vai precisar preencher as seguintes informações: Se o local possui acesso a rede elétrica, onde pretende realizar a instalação (cidade e estado), o tipo de local (residencial, empresa, outros) e quanto você paga em energia nos mês.

 

Depois das informações preenchidas, a Calculadora NeoSolar informa o tamanho do sistema com a quantidade de módulos necessários, a produção anual estimada, a área necessária e também o peso considerado. Mostra também a estimativa de investimento, a economia mensal e a economia total acumulada no período de 30 anos, em R$. Além disso, indica a estimativa ambiental em redução de CO2 na atmosfera em Kg, e também faz uma equivalência do resultado em árvores plantadas e em km rodados de carro.

 

Para experimentar a Calculadora NeoSolar, basta ter os dados em mãos e acessar o nosso site, neste link.

 

Para demais informações sobre orçamento, além do site, é possível entrar em contato também por e-mail, no orcamento@neosolar.com.br ou pelo telefone 11 4328 5113.

 

18 Dec 2017

O mercado de energia solar vem se expandindo e se consolidando no Brasil e no mundo. Até o final desde ano, por exemplo, a perspectiva é que haja mais de 16.000 sistemas fotovoltaicos homologados gerando energia. Em função dessa expansão, a procura por profissionalização neste mercado promissor também cresce proporcionalmente.

 

Nós da Neosolar Energia, que atuamos na área de capacitação desde 2012 e inauguramos um centro exclusivo para treinamento em 2016, percebemos este fenômeno de perto. Chegamos ao final de 2017 com cerca de 606 novos profissionais capacitados a instalarem energia solar fotovoltaica, e embora nossos cursos sejam ministrados em São Paulo, recebemos alunos de todo o país e até fora dele, com destaque para a Bolívia.

 

Atualmente oferecemos, além dos tradicionais cursos voltados aos sistemas off grid e grid tie, cursos específicos para software de simulação de sistemas fotovoltaicos, bombeamento solar de água e carros elétricos.

 

Para os que desejam ingressar neste setor em 2018, as inscrições para os cursos no início do ano já estão abertas. Para mais informações e inscrições, basta acessar os links abaixo:

 

SISTEMAS CONECTADOS À REDE – INTEGRADOR (TEÓRICO + PRÁTICO)

CURSO ENERGIA SOLAR: SISTEMAS CONECTADOS A REDE: PRÁTICO

CURSO ENERGIA SOLAR: SISTEMAS CONECTADOS À REDE – TEÓRICO

 

04 Dec 2017

A energia solar fotovoltaica vem conquistando os consumidores e se expandindo no Brasil. Só em 2016 o setor cresceu 300% e tem perspectivas maiores para os próximos anos.

 

Segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), o país possui 12.520 sistemas solares fotovoltaicos conectados à rede, que trazem economia e engajamento ambiental a 13.897 unidades consumidoras, somando mais de R$ 850 milhões em investimentos acumulados desde 2012.

 

Mas esses números estão crescendo cada vez mais, até o final de 2017, por exemplo, a perspectiva é que haja mais de 16.000 sistemas fotovoltaicos homologados gerando energia. Há também as grandes usinas de energia solar fotovoltaica que entraram em funcionamento este ano e as que estão em construção.

 

As vantagens do uso da energia solar para a sociedade e o meio ambiente são muito significativas. Primeiro porque auxiliam na redução das tarifas com relação a utilização das termelétricas, e segundo por serem energias limpas, que não geram nenhum tipo de poluição. Pode-se afirmar que a energia solar fotovoltaica é capaz de melhorar a qualidade de vida das pessoas, já que evita o envio de toneladas de poluentes na atmosfera e além disso, é uma fonte uma fonte promissora de empregos e economia.

 

 

 

 

21 Nov 2017

A conta de luz é, na maioria das vezes, uma preocupação para grande parte dos brasileiros. Isso por causa dos reajustes, muitas vezes imprevisíveis, e das bandeiras tarifárias, que no mês de novembro, por exemplo, passou para vermelha patamar 2, com custo de R$ 5,00 a cada 100 kWh (quilowatts-hora) consumidos.

 

Cansado dessas incertezas, Cleberson Fava, gerente geral, que mora com esposa e filho na zona leste de São Paulo, resolveu pesquisar soluções que diminuíssem os gastos com a energia elétrica. O processo, desde o início de suas pesquisas até decidir pela energia solar fotovoltaica, durou cerca de um ano e meio, e só no mês de março deste ano, Fava instalou, com a ajuda da NeoSolar, um sistema em sua residência que conta com 22 painéis fotovoltaicos de 275 Wp (Watt-pico) cada, que geram aproximadamente 640Kwh por mês.

 

O proprietário que tinha um consumo médio de 630 Kwh/mês e um custo mensal de mais ou menos R$350,00, em apenas seis meses de uso, desembolsa apenas o valor referente a tarifa mínima obrigatória da concessionária, de cerca de R$18,00. Como a energia gerada pelo sistema nos últimos meses é superior ao que a família consumiu neste período, este excedente gera créditos na fatura. “Estou muito satisfeito com minha decisão, 90% da minha motivação era a questão do custo e em pouco tempo eu já consegui o resultado que desejava”, ressalta Fava.

 

Segundo nosso diretor, Raphael Pintão, o interesse do consumidor pela geração solar tem crescido, “quem mais tem instalado são residências. Por causa do perfil de consumo, o sistema é muito vantajoso para os imóveis”, afirma.

 

Atualmente, mesmo que no início a motivação maior de Fava tenha sido a redução de custos, ele se considera mais consciente dos outros benefícios de optar pela energia solar fotovoltaica, como a preservação do meio ambiente. Ou seja, com a aplicação de um sistema de geração de energia solar é possível conciliar ganhos financeiros e sustentáveis.

 

06 Nov 2017

A NeoSolar, que atua há mais de sete anos no mercado energético, oferecendo consultoria, instalação e comercialização de produtos que viabilizem a produção e o consumo de energia solar fotovoltaica, agora atua também na fabricação de itens de marca própria. No mês de outubro lançamos três novidades ao mercado: o Totem  Solar carregador NeoSolar Gerador Solar Plug and Play NeoSolar 40 kWh/mês e o Gerador Solar Plug and Play NeoSolar 60 kWh/mês.

 

Os lançamentos utilizam a luz do sol como fonte e fornecem energia elétrica para carregamento de diversos dispositivos, conectados pela tomada ou USB. Para funcionar, produzindo e armazenando energia, basta que sejam fixados ao solo em local exposto ao sol.

 

O Totem Solar carregador NeoSolar tem capacidade para alimentar cinco notebooks e 40 celulares por dia. O Gerador Plug and Play de 40kwh /mês tem capacidade, por exemplo, de alimentar uma TV, cinco lâmpadas de 10W, por 4h, além de notebook, celular, som e pequenos consumos. Já a versão de 60kwh/mês pode alimentar uma geladeira de 240L, além de TV e cinco lâmpadas de 10W, por 4 horas, bem como notebooks, celulares e pequenos consumos também.

 

Os produtos são ideais para eventos como shows, festivais de música, gastronomia, entre outros, pode também servir em parques, praças, condomínios, resorts, clubes, hotéis e afins. Além de carregar dispositivos móveis, por exemplo, funcionam também como um quiosque, um ponto de encontro e convivência para os frequentadores destes locais.

 

Para nosso sócio-diretor, Raphael Pintão, os produtos viabilizam o uso da energia solar em locais de alta rotatividade de pessoas, além de terem baixo custo e esforço técnico para instalação. “Dessa forma, buscamos cumprir nossa missão de cada vez mais desenvolver o mercado de energia fotovoltaica, levando essa solução para o maior número possível de pessoas, gerando experiências inovadoras e sustentáveis”, ressalta.

 

Os produtos podem ser adquiridos para compra ou locação em nosso e-commerce.

 

23 Oct 2017

A energia solar fotovoltaica é a geração de energia elétrica por meio da radiação solar, esta é a grande diferença entre este sistema e os demais, como a heliotérmica e a térmica.

 

No sistema de energia solar fotovoltaica existem diversos modelos de painéis solares com eficiências maiores e menores. Os mais conhecidos são os monocristalinos, policristalinos e os de filme fino. Os componentes principais do sistema, como já citamos aqui, são os painéis, a estrutura de suporte, os controladores de carga, inversores e baterias.

 

O tempo de retorno de investimento nesta tecnologia varia dependendo da quantidade de energia que o imóvel necessita. Mas mesmo assim, a vantagem é quanto o usuário pode economizar.

 

Como já explicamos aqui, existem dois tipos de sistemas fotovoltaicos, os conectados à rede (grid-tie) e os isolados da rede (off-grid). As diferenças básicas entre eles é que o primeiro não possui dispositivos para armazenamento da energia, por isso dispensa o uso da bateria e do controlador de carga. Além disso, o primeiro precisa estar conectado à rede convencional de à distribuição de energia, já o segundo não, o que permite que seja instalado em áreas mais remotas.

 

Os sistemas conectados à rede (grid-tie) contam com a Lei 10.438/02, que dá benefícios econômicos na forma de créditos de energia aos consumidores que produzem mais energia do que consomem, o que gera uma economia de dinheiro imediata na conta de energia elétrica.

 

Ao contrário dos combustíveis fósseis o processo de geração de energia elétrica a partir da energia solar não emite gases poluentes que são nocivos à saúde humana e contribuem para o aquecimento global. Outra vantagem da instalação da energia solar fotovoltaica que podemos citar é a valorização do imóvel, que é de 30%.

 

09 Oct 2017

Hoje vamos falar sobre as variedades de estruturas de suporte do sistema de energia solar. O kit de energia solar fotovoltaica tem alguns componentes básicos, que podemos dividir em três blocos diferentes: O bloco gerador, que é formado pelos painéis, cabos e estrutura de suporte; o bloco de condicionamento de potência, composto pelos inversores e controladores de carga e o bloco de armazenamento, que são as baterias.

 

As estruturas de suporte compõe o primeiro grupo, que são instalados para dar sustentação aos outros e promover o agrupamento dos módulos do painel solar. As estruturas podem ser encontradas em diversos tipos, podendo variar o modelo e inclinação, dependendo do local da instalação e material do painel.

 

Na maioria das vezes são estruturas fabricadas em alumínio ou aço inox, mas podem ser também em madeira, que é usada para a fixação dos módulos dos painéis nos telhados (rooftop) ou no solo.

 

O modelo de estrutura de suporte escolhido influencia na taxa de obtenção de energia. Alguns deles são: Estrutura metálica com inclinação fixa, ideal para sistemas solares residenciais. Uma inclinação sob a qual os painéis receberão maior incidência de radiação é calculada e a estrutura é fixada. Estrutura fixa com ângulo de inclinação ajustável, que possibilita alterar o ângulo de inclinação dos módulos e ajustá-los de acordo com o movimento do sol no decorrer do dia e também de acordo com as diferentes estações do ano. E por último, os seguidores solares (trackers), que possuem mecanismo que pode se mover em um ou dois eixos, que acompanhem o percurso solar tanto ao longo do dia, quanto ao longo do ano. Desta forma, os módulos ficam sempre em uma orientação favorável para maiores absorções de radiação solar.

 

E para que a instalação seja o mais segura possível alguns cuidados devem ser tomados, como o isolamento dos metais quando são diferentes, a instalação das estruturas feitas de modo que resistam a condições climáticas como chuvas, ventos, mas sem prejudicar a estabilidade da edificação. Os painéis não devem sofrer danos pela dilatação térmica dos seus suportes, os suportes não podem comprometer o escoamento de água pelo telhado e os parafusos porcas e anilhas utilizados na instalação devem ser de aço inoxidável.

 

E por último e não menos importante, garantir que os componentes tenham a certificação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

 

25 Sep 2017

É sabido que existem dois tipos de sistemas fotovoltaicos, os conectados à rede, que são chamados de grid-tie e os isolados, chamados de off-grid. Hoje vamos falar um pouco mais dos benefícios deste segundo.

 

Os sistemas isolados, como o nome já sugere, não são conectados à rede elétrica, ele se auto-sustenta por meio da utilização de baterias. Sendo assim, este sistema é completo, e inclui todos os componentes, divididos em três blocos: O bloco gerador, que inclui os painéis solares, cabos e estrutura de suporte; o bloco de condicionamento de potência, com os inversores e controladores de carga e, por fim, o de armazenamento, composto pelas baterias.

 

Por conta disso, o sistema off-grid é a solução ideal para abastecimento elétrico em regiões rurais, por exemplo, que não são atendidas por concessionárias. Além disso, este tipo de sistema também pode ser usado para o bombeamento de água. Com esta aplicação  da energia solar que é simples, é possível multiplicar a produção agrícola, alimentar animais e prover água para as pessoas. O sistema fotovoltaico fornece a energia necessária para bombear a água a qualquer distância e pode ser em poços, reservatórios, represas ou rios.

 

Para saber mais sobre o sistema off-grid, suas aplicações e solicitar um orçamento, basta acessar o nosso site.

 

11 Sep 2017

O mercado de energia solar vem se expandindo e se consolidando no Brasil, de acordo com projeção da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), a geração de energia solar fotovoltaica no país atingirá 1.000 megawatts (MW) de capacidade instalada até o fim deste ano. Este número representa um crescimento de 325% em relação à capacidade atual que é de 235 MW.

 

A NeoSolar também vive este crescimento de perto. Desde 2010, quando a começamos a atuar, até agora, mais de 6 mil clientes já compraram, por meio da loja on-line ou do programa de parcerias, o equivalente a mais ou menos 10 MW vendidos, entre equipamentos e instalações próprias. Só no ano passado instalamos quase 3.000 painéis, e segundo nosso sócio diretor, Raphael Pintão, a perspectiva é que este número dobre este ano.

 

Além disso, também formamos em nosso centro de treinamento, que oferece atualmente seis cursos, mais de 1500 alunos, entre engenheiros e técnicos.

 

Nossa intenção é continuar facilitando e estimulando o uso da energia solar fotovoltaica. Para nós, quanto mais pessoas pensarem em soluções sustentáveis e economicamente viáveis, melhor o mundo será.

 

 

28 Aug 2017

Um relatório desenvolvido pela GTM Research, mostrou que a produção de energia solar ultrapassará a produção nuclear em 2018.

 

Os dados do documento demonstram que a construção de usinas de energia solar no mundo está acelerada, e a estimativa é que até o final deste ano a produção se iguale a produção de energia nuclear, e supere a mesma em 2018.

 

Segundo GTM Research, a estimativa é de que até o final do ano a produção de energia fotovoltaica atinja 390 gigawatts de potência em todo o mundo. O relatório também destaca que para este ano está previsto um crescimento de 81 gigawatts de energia e que até 2022 o crescimento será ainda maior, chegando a 871 gigawatts de potência instalada.

 

Para a Agência Internacional de Energia o cenário energético mundial em 2050 será totalmente diferente do atual. A agência estima que a produção de energia solar ultrapassará não só a energia nuclear, mas também a produção dos combustíveis fósseis, um marco histórico.

Últimos comentários